SÉRIE B: Agora, é o imponderável

Ceará faz a sua parte e bate a Portuguesa, mas agora terá de torcer por um milagre para obter o acesso na última rodada

Zagueiro Sandro abriu o placar para o Alvinegro logo no início da partida na Arena Castelão, em jogo para apenas 7 mil pagantes

Zagueiro Sandro abriu o placar para o Alvinegro logo no início da partida na Arena Castelão, em jogo para apenas 7 mil pagantes
FOTO: LUCAS DE MENEZES
.

A rodada não ajudou. Diferentemente do que vinha acontecendo com frequência na Série B do Brasileiro, os resultados dos rivais do Ceará na luta por uma vaga na elite do futebol nacional em 2015 não favoreceram o Alvinegro. Mesmo vencendo a Portuguesa, lanterna da Segundona, por 2 a 1, na noite deste sábado, no Castelão, o time cearense acabou o penúltimo capítulo da competição apenas na 8ª colocação e agora precisa de um “milagre para voltar à Série A no ano de seu centenário na 38ª rodada.

Com 57 pontos, a equipe comandada por PC Gusmão tem a sua frente, na luta pela quarta e última vaga que resta para o acesso, o 4º lugar, Boa Esporte (59 pontos), além de Atlético/GO (59), Avaí (59) e América/MG (58) – todos venceram na 37ª rodada. Agora, no próximo sábado, 29, o Vovô terá a árdua missão de vencer o Luverdense fora de casa e torcer contra os quatro adversários citados para sorrir.

>Confira a classificação completa 

classificacao

O Jogo

Para um Castelão com público reduzido, a partida até começou com uma movimentação interessante. E logo em uma de suas primeiras oportunidades o time da casa abriu o placar. Aos 8 minutos, Vicente cruzou da esquerda para o peito de Eduardo, que ajeitou para Sandro fuzilar no canto esquerdo de Rafael Santos e abrir o placar.

Após duas novas boas subidas de dois defensores alvinegros, com o lateral-esquerdo Vicente chutando de fora da área, aos 19, e o zagueiro Sandro, outra vez no ataque, só que desta vez de cabeça, aos 25, o jogo até o intervalo caiu de produção.

Na volta para o segundo tempo, quem começou mais ligado foi o time visitante. Depois de ganhar terreno no campo de defesa alvinegro nos minutos iniciais, aos 16, a Lusa chegou ao empate. Matheus Santos ganhou de Samuel Xavier após receber bola na área e bateu na saída de Luís Carlos, decretando o empate no Castelão.

Como se tivesse acordado com um susto, o Ceará logo reagiu. Dois minutos depois, Ricardinho recebeu cruzamento de Magno Alves pela esquerda, bateu cruzado e contou com o desvio de dois defensores da equipe paulista – o juiz deu o gol para o zagueiro Brinner, contra – para desempatar: 2 a 1.

Tão logo conseguiu ficar à frente no placar, o ritmo alvinegro voltou a desacelerar, mas o time paulista não teve mais fôlego para uma mudança no placar.

ficha

FONTE DN

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s