Quadrilha ataca agência dos Correios no Centro e faz reféns

Grupo interestadual portava armas de fogo e disparou em avenida contra a Polícia; um homem ficou ferido

Agência dos Correios fica localizada em cruzamento bastante movimentado do Centro da Capital, entre as avenidas Duque de Caxias e Tristão Gonçalves; criminosos efetuaram disparos em plena via, deixando um ferido

Agência dos Correios fica localizada em cruzamento bastante movimentado do Centro da Capital, entre as avenidas Duque de Caxias e Tristão Gonçalves; criminosos efetuaram disparos em plena via, deixando um ferido
FOTO: KIKO SILVA
.

Quatro homens armados atacaram a agência dos Correios localizada na esquina das avenidas Duque de Caxias e Tristão Gonçalves, no Centro de Fortaleza, no fim da tarde de ontem. Eles fizeram duas mulheres de reféns e efetuaram disparos contra a Polícia. Um comerciante foi atingido por um dos tiros.

A ação aconteceu, de acordo com a Polícia, por volta das 16h30 de ontem. Segundo o comandante da Área Integrada de Segurança (AIS) 1, coronel PM Francisco Souto, os quatro homens chegaram na agência e renderam o segurança.

“Eles tomaram a arma do funcionário e exigiram o dinheiro dos caixas. Enquanto a gerente tirava o dinheiro, fomos acionados”, disse o coronel.

Coronel F. Souto ao lado de Mário Pinheiro da Silva, maranhense, detido pelo segurança da agência

Coronel F. Souto ao lado de Mário Pinheiro da Silva, maranhense, detido pelo segurança da agência

.

Com o roubo ainda em andamento, a patrulha 5571 da 1ª Cia do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), composta pelo sargento Themio e os soldados Iharly e De Paula, chegou ao local. Com a presença policial, os assaltantes decidiram fazer reféns.

“Os criminosos nos viram e, quando saíram da agência, já traziam duas mulheres como reféns”, relembrou o sargento.

O vigilante, então, entrou em luta corporal e conseguiu deter um dos homens, identificado como Mário Pinheiro da Silva, natural de São Luís, no Maranhão. Com ele, foi apreendida uma pistola calibre ponto 40.

“O vigilante apresentava lesões no rosto, oriundas da luta que teve contra o suspeito”, disse o policial, exaltando a coragem do segurança.

Fuga

Enquanto Mário e o vigilante da agência duelavam, os outros três integrantes do grupo criminoso fugiram em um Honda City de cor prata e placas HXG-4631. Segundo o delegado titular do 34º DP (Centro), Romério Almeida, o veículo é roubado.

Para trás, os criminosos deixaram uma mochila contendo três munições intactas de calibre ponto 40, dentro da agência dos Correios. O dinheiro exigido e retirados dos caixas da agência dos Correios também não foi levado pelos membros do grupo .

Na fuga, o trio ainda efetuou disparos em plena Avenida Tristão Gonçalves. Uma escola foi atingida e ostentava as marcas dos projéteis na fachada.

Um comerciante, que fechava as portas do estabelecimento comercial em que trabalha na avenida durante o assalto, foi atingido por um dos tiros no quadril. Segundo a Polícia, Elias Amaro Sabóia, 30, foi socorrido e não corre risco de morrer.

“Como os assaltantes levavam duas reféns, e fugiram em uma avenida extremamente movimentada do Centro da cidade, nós não respondemos aos disparos, temendo pela integridade física das mulheres, que passaram a ser nossa prioridade”, explicou o sargento Themio, que atendeu à ocorrência.

Foi solicitado apoio de patrulhas do Batalhão de Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e de aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) para acompanhar a perseguição ao veículo utilizado pelos assaltantes. O carro foi abandonado na rua Soares Bulcão, bairro Monte Castelo, já próximo à sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Dentro do veículo, foi encontrada a arma tomada do segurança da agência, além de munição.

As duas reféns foram deixadas em um posto de combustíveis na Avenida Bezerra de Menezes. Elas não sofreram ferimentos, segundo a Polícia.

Interestadual

Com Mário Pinheiro preso, a ocorrência foi encaminhada ao 34º DP. Junto com o homem, o veículo abandonado, o revólver, a pistola e as munições encontradas também foram levados. Policiais descobriram que o grupo havia se reunido em uma residência na Avenida Osório de Paiva para orquestrar a ação.

A quadrilha, segundo os investigadores, é composta por outro maranhense, identificado como Valmir Sousa, o ‘Gordo’, além do paraense identificado apenas como ‘Pikachu’; e de um potiguar, conhecido como ‘Vovô’. Este último, segundo o coronel F. Souto, teria sido apontado como autor do roubo do veículo usado pelo grupo na ação. Até o fechamento desta edição, os outros três integrantes da quadrilha interestadual ainda estavam foragidos. Diligências eram realizadas pela Polícia para encontrá-los.

Levi de Freitas
Repórter

FONTE DN

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s