Fortes chuvas animam os Sertões dos Inhamuns

As chuvas não chegaram a causar transtornos em cidades como Tamboril, mas animaram os moradores das regiões agraciadas com essa bênção dos céus em período de estiagem prolongada

As chuvas não chegaram a causar transtornos em cidades como Tamboril, mas animaram os moradores das regiões agraciadas com essa bênção dos céus em período de estiagem prolongada
FOTO: FELIPE MOTA
.

Crateús Chuvas fortes animam a população em toda a região. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou, ontem (18), chuvas em quase todas as cidades da região Sertão de Crateús e Inhamuns.

Segundo a Instituição (dados consolidados até as 10 horas da manhã de ontem), Tamboril marcou a maior chuva, com 80 mm. Além de Tamboril, foram registrados volumes pluviométricos expressivos nos municípios de Barro, com 74,2 mm; Assaré, com 64 mm; Monsenhor Tabosa, com 57 mm; Tauá com 60 mm; Crateús, com 56 mm; Antonina do Norte, com 55 mm; e Independência, com 30 mm. A população informa que na região houve chuvas também nos municípios de Nova Russas e Quiterianópolis.

A forte chuva em Tamboril causou alagamentos por toda a cidade. Em Crateús, a terça-feira foi marcada por céu nublado e chuva forte. Hoje (19), segundo a previsão meteorológica da Funceme, o céu permanece nublado, com chuvas fracas. A Instituição informou que para amanhã (20), a previsão é de céu nublado, sem precipitações.

Instabilidade

Já no Ceará, a previsão é de que hoje o céu permaneça nublado e sob a influência de áreas de instabilidade. Dessa forma, podem ocorrer chuvas isoladas no Centro e Sul do Estado. Para amanhã, a Funceme informa que segue a mesma tendência de hoje.

O Órgão informa, ainda, que, nos próximos dias, não estão previstas chuvas no Estado. Podem ocorrer precipitações isoladas. “O Ceará deverá permanecer sob a influência de áreas de instabilidade. Dessa forma, podem ocorrer chuvas isoladas no Centro e Sul do Ceará. Há nuvens sobre o Ceará. Essa nebulosidade está associada à formação de áreas de instabilidade ocasionadas pela presença do sistema atmosférico Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) – banda persistente de nebulosidade orientada no sentido noroeste-sudeste no Nordeste brasileiro, padrão atmosférico observado nos últimos dias” destacou o meteorologista da Funceme, David Ferran.

Ele afirmou, ainda, que esse fenômeno poderá causar precipitações até amanhã e se concentrará mais nas regiões Centro e Sul do Estado. “As chuvas que estão caindo nas regiões do Centro e do Sul do Estado foram ocasionadas pela Zona de Convergência do Atlântico Sul, que provoca normalmente as chuvas no Sudeste. Houve um deslocamento dessa zona para o Ceará e há perspectiva de que as chuvas se prolonguem nessas regiões por mais dois dias, podendo atingir também o litoral”, assegura David Ferran.

Em tempos de seca, o céu nublado e chuvas fortes trouxeram esperança para todos os crateuenses, que estão enfrentando racionamento de água e êxodo rural. A falta de água e a baixa reserva hídrica ocasionam uma redução na produção no campo, com impacto direto na economia da Região.

Abastecimento

Atualmente, o abastecimento de água na cidade de Crateús, pro exemplo, é suprido pelos açudes Carnaubal e Batalhão. O Carnaubal hoje está com volume de 0,07% da sua capacidade máxima. Já a barragem do Batalhão, hoje, tem volume de 34,94% da sua cota máxima, porém, a capacidade de armazenamento deste é bem inferior à do Carnaubal.

O reflexo da escassez de água é o sofrimento da população, sobretudo pela sequência dos anos de seca. Como ações de enfrentamento à situação, estão sendo realizadas perfuração e a instalação de poços, operação carro-pipa, limpeza de mananciais e construção de adutoras.

Já se luta para amenizar a situação de falta d’água há muito tempo. Em 2013 teve início o projeto de construção da adutora emergencial de montagem rápida, ligando o açude Carnaubal à estação de tratamento de água de Crateús.

Estiagem

O Semiárido brasileiro enfrenta o terceiro ano consecutivo chuvas bem abaixo da média histórica. No caso específico do Estado do Ceará, cujo período chuvoso ocorre principalmente entre os meses de fevereiro a maio (quadra chuvosa), a expectativa é grande em relação a 2015.

Mais informações:
Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme)
Avenida Rui Barbosa, 1246,
Aldeota – Fortaleza – CE
Fone: (85) 3101-1088

Luanna Leitão
Colaboradora

fonte DN

previsao

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s