Vereadora é detida na Grande Fortaleza suspeita de crime eleitoral

Ele foi detida em Caucaia, na Grande Fortaleza, com santinhos e dinheiro.
Mais de 70 pessoas foram detidas no Ceará neste domingo, diz polícia.

Laís de Miranda foi levada à Polícia Federal para
dar depoimento (Foto: Câmara Municipal
de Caucaia/Divulgação) 

A vereadora de Caucaia, na Grande Fortaleza, Laís de Miranda (PT) foi detida na tarde deste domingo (26) suspeita de crimes eleitorais. De acordo com a Polícia Militar, ela distribuía material de campanha que estava guardado dentro do veículo dela; a polícia apreendeu também o valor de R$ 100.

Laís de Miranda, 24 anos, foi levada à sede da Polícia Federal em Fortaleza, no Bairro de Fátima, onde vai prestar depoimento. Na chegada ao local, a vereadora não quis falar com a imprensa.

No Ceará, 74 pessoas foram presas na manhã deste domingo por crimes eleitorais, segundo a Polícia Federal. Cinco pessoas foram presas no Bairro João XXIII por crimes de boca de urna; eles foram flagrados distribuindo material de campanha em veículos com som alto com jingles de um dos candidatos a governador do Ceará.

O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) do Ceará registrou na manhã deste domingo (26) 312 denúncias de crimes eleitorais. Os crimes mais comuns, segundo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), são boca de urna e compra de votos.

Apesar do número de denúncias, o presidente da Comissão de Segurança da Justiça Eleitoral, Mauro Liberato, classifica este segundo turno como “muito tranquilo”.

Lei eleitoral
A legislação permite a manifestação “individual e silenciosa” da preferência do eleitor por um partido ou candidato na hora da votação “portando exclusivamente bandeiras, broches, dísticos e adesivos”. Mas é proibido pedir voto para o candidato aos demais eleitores. A lei não cita especificamente o uso de camisas e bonés, porém os ministros entendem que se o eleitor usar esses itens nas condições acima, não há problema.

A Justiça Eleitoral ressalta que a lei proíbe, no entanto, a aglomeração de pessoas com material de propaganda de candidatos, por isso não é recomendado que famílias e grupos vão votar vestindo camisas dos candidatos ou partidos, por exemplo, pois os fiscais podem entender como propaganda eleitoral.

FONTE G1
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s