Quadrilha explode carro-forte na BR

10458722_779951808730130_1135770517030448250_n 10689817_779951822063462_9221073418550516099_n

Criminosos perseguiram veículo, que foi fuzilado antes da explosão; dinheiro e armas foram levados

Veículo de transporte de valores ficou destruído na ação; segundo a Polícia, os criminosos utilizaram pistolas, fuzis e dinamite durante o assalto

Um carro-forte de uma empresa de transporte de valores foi atacado por criminosos armados na noite de ontem. O veículo foi alvejado com tiros de fuzil e explodido com dinamite no Km 132 da BR 116, em Palhano, distante 127 quilômetros da Capital. Essa é a primeira explosão de carro-forte registrada neste ano no Ceará. No entanto, 52 estabelecimentos bancários já foram alvos de criminosos em 2014.

De acordo com o titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), delegado Raphael Vilarinho, o dinheiro que era transportado foi levado pelos bandidos. As armas dos vigilantes também foram levadas. A quantia roubada não foi informada.

Segundo Vilarinho, que esteve no local, o carro-forte foi seguido por cerca de 80 quilômetros pelo grupo criminoso até ser abordado. “O carro-forte saiu de Tabuleiro do Norte (a 211 Km de Fortaleza), e passou por Palhano (a 127 Km da Capital), sendo seguido por um veículo Toyota Corolla, de onde os criminosos atiravam no veículo de valores. O carro foi parado no Km 132 da BR-116, próximo a Aracati”.

Segundo o delegado, a ação foi realizada por cinco homens fortemente armados. De acordo com a Polícia, com a violência imposta pelos tiros de fuzil disparados, os vigilantes do carro forte se renderam e abandonaram o veículo. Ninguém ficou ferido na ação. “Após os funcionários da empresa de transporte de valores deixarem o carro-forte, os criminosos utilizaram dinamite e explodiram o veículo, roubando o dinheiro e as armas dos vigilantes”, disse o delegado.

Suspeitos

O delegado disse que já trabalha com nomes de suspeitos de participação na ação. “Estamos em diligências para capturá-los”, enfatizou Vilarinho.

De acordo com dados da DRF, nos primeiros seis meses do ano mais de 80 pessoas foram presas, suspeitas de ataques a bancos. Um dos detidos foi Francisco de Assis Fernandes da Silva, o ‘Barrinha’, 38, preso em junho e transferido na última terça-feira (14) para um presídio federal.

Levi de Freitas
Repórter

FONTE DN

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s