SÉRIE B : Alívio cearense no Romeirão


Com grande público acompanhado o duelo, Icasa e Vasco fizeram uma partida bem disputada, que só foi definida nos minutos finais
FOTO: MISÉRIA.COM

Gol salvador aos 44 do segundo tempo garante empate do Icasa com o Vasco. De olho no duelo, Ceará também festeja

Semana após semana, o Icasa tem tido dias para esquecer. Ontem, tudo indicava que seria mais um, se não fosse um gol salvador. No jogo em que tinha a chance de ter uma boa receita, uma vez que enfrentava o Vasco, o Verdão teve a renda da partida bloqueada para pagamento de dívida e, para piorar, o time de Juazeiro do Norte estava perdendo para os cariocas e entrando na zona de rebaixamento, até que, nos minutos finais, Felipe Klein empatou em 1 a 1 no estádio Romeirão.

Com a abertura da 18ª rodada da Série B do Brasileiro, os cearenses seguem em 16º, com 19 pontos. O esquadrão da Cruz de Malta chegou aos 32, em 2º.

Na próxima rodada, o alviverde visita Boa Esporte, terça-feira, em Varginha (MG), enquanto que os cruzmaltinos recebem o Avaí, dia 30, em São Januário.

O jogo

A boa movimentação do início do duelo fez parecer que o jogo seria intensamente disputado, mas não foi bem assim. Aos 4 minutos, Montoya cruzou para Jhon Cley cabecear com perigo para gol, mas Edson salvou. No minuto seguinte, Kleber, livre de marcação, mandou na trave.

A resposta icasiana veio aos 9, quando Zé Carlos cobrou falta para a área e Jonatan mandou no travessão. Todavia, foi aí que acabou o ímpeto alviverde.

Aos 16, o estreante Maxi Rodriguez encontrou o veterano Rodrigo na cobrança de escanteio. O zagueiro subiu mais que os defensores rivais e cabeceou firme para o chão, abrindo o placar no Romeirão: 1 a 0.

Os jogadores do Icasa sentiram a desvantagem e pouco fizeram em campo. Para a sorte do time cearense, o Vasco também caiu de rendimento, esboçando uma pressão apenas aos 30 minutos de partida.

O segundo tempo reservou poucas mudanças. A principal delas foi no uniforme vascaíno, que, atendendo ao árbitro, mudou do preto com faixa branca para o tradicional branco com listra diagonal preta.

Com a bola rolando, o recém-contratado Maxi Rodríguez se destacava como o melhor do jogo, até que, em meio a um jogo monótono, um lance mudou a história da partida. Felipe Klein recebeu passe, chutou e contou com um desvio para enganar Martín Silva e entrar: 1 a 1.

fonte diário do nordeste

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s