FORTALEZA : Só restaram dois

Leão volta a jogar no Zinho de Oliveira após um ano contra o Águia. Só dois atletas permanecem no Pici


Atacante Waldison (foto) e o zagueiro Eduardo Luiz estiveram no time que empatou com o Águia de Marabá, no Estádio Zinho de Oliveira
FOTO: KID JÚNIOR

Jogar no Estádio Zinho de Oliveira, tal como acontecerá na próxima segunda-feira, às 21h30, contra o Águia de Marabá, é uma recordação não tão prazerosa para dois jogadores do elenco atual do Fortaleza: o atacante Waldison e o zagueiro Eduardo Luiz. No dia do próximo jogo, válido pela 12ª rodada da Série C do Brasileiro, o Leão do Pici completa um ano da sua última partida no mesmo estádio, na qual empatou em 1 a 1.

Nesse confronto, em que Assisinho fez o gol dos tricolores e Kenno marcou o do Águia de Marabá, Waldison e Eduardo Luiz atuaram pelo Tricolor. Hoje, Waldison é titular ao lado de Robert, enquanto que Eduardo Luiz perdeu a posição para Genilson. Em um ano, o Fortaleza procurou reformular quase todo o elenco na tentativa de subir para a Série B do Brasileiro.

Dicas aos colegas

Ontem à tarde, na preleção do técnico Marcelo Chamusca aos jogadores, o comandante fez questão de abrir a palavra para o remanescente Waldison, que passou um pouco da sua experiência para os demais, sobre as dificuldades de se jogar no Estádio Zinho de Oliveira. “O Waldison falou do forte calor que faz na cidade, apesar de o jogo ser realizado à noite. Disse também das dificuldades do gramado, que é irregular e pequeno”, revelou Marcelo Chamusca.

O treinador do Leão, no entanto, não quer relacionar o gramado em si como uma desculpa para, de repente, o time não vir a produzir o esperado. “O campo não pode ser uma justificativa para nós. Temos um time técnico, que está acostumado a jogar tocando a bola, tal como aconteceu na Arena Pantanal, contra o Cuiabá, quando conseguimos jogar bem. Mas temos de saber que essas dificuldades de gramado têm que ser superadas para quem quer atingir os objetivos. Quando eu estava no Salgueiro, pela Série D, jogamos em gramados que Marabá, na frente deles, é Maracanã”, contou Chamusca, na entrevista coletiva.

Time repetido

Foi orientado outro treino coletivo na tarde de ontem, quando Chamusca repetiu o time que vem preparando para enfrentar o Águia de Marabá. A viagem começa às 7 horas de amanhã.

Ivan Bezerra
Repórter

fonte diário do nordeste

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s